Portugal manifestou disponibilidade para receber 10 das 106 pessoas resgatadas no Mediterrâneo pelos navios Alan Kurdi e Mediterranea. O navio Alan Kurdi transportava 65 pessoas e o Mediterranea, que aportou este sábado no porto da ilha de Lampedusa, 41 pessoas.

Num espírito de solidariedade europeia, estas 106 pessoas serão recebidas por um grupo de países que integra Portugal, Alemanha, França, Luxemburgo e Malta.

Com este gesto, mais uma vez, Portugal integra o grupo de países que assumem o seu dever de solidariedade humanitária, traduzindo em atos o desejo comum de fornecer soluções europeias para a questão da migração e para as tragédias humanas que se desenvolvem no Mediterrâneo.

Portugal tem participado ativamente em todos os processos de acolhimento. Foi o que aconteceu com os resgates dos navios Lifeline, Aquarius I, Diciotti, Aquarius II, Sea Watch III, Alan Kurdi, Stromboli e Cigala Fulgosi, além de outras pequenas embarcações.

Não obstante a disponibilidade solidária sempre manifestada, o Governo português continua a defender uma solução europeia integrada, estável e permanente para responder aos desafios migratórios.

Lisboa, 8 de julho de 2019

  • Partilhe