O Governo português condena veementemente o ataque terrorista reivindicado pelo Daesh que provocou a morte a pelo menos sete pessoas que se deslocavam em peregrinação ao Mosteiro de São Samuel, na região de Minya, no Egito. O Governo português endereça às famílias das vítimas as suas mais sinceras condolências e faz votos de uma rápida recuperação a todos os feridos.

Portugal expressa a sua profunda solidariedade com a República Árabe do Egito e com o povo egípcio neste momento difícil e reitera o seu empenho na erradicação do terrorismo sob todas as suas formas.