Portugal apoia o trabalho conduzido de forma imparcial e competente pela Equipa Conjunta de Investigação sobre o voo da “Malaysia Airlines” MH17, abatido a 17 de julho de 2014, quando sobrevoava o Leste da Ucrânia, provocando a morte de 298 pessoas. Em linha com a Resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas 2166 (2014), apela a todos os Estados e atores na região que cooperem plenamente com as investigações deste grave incidente, nomeadamente à Federação da Rússia, a fim de que os responsáveis por este ato sejam submetidos a julgamento.

 

Lisboa, 5 de junho 2018