O Ministério dos Negócios Estrangeiros saúda o anúncio, esta manhã, pelos Estados Unidos, de um Plano de Transição Democrática para a Venezuela. Esta proposta pode constituir um passo decisivo, no sentido de permitir alcançar uma solução negociada para a grave crise que se vem arrastando naquele país.

A emergência sanitária decorrente da pandemia COVID-19 veio agravar o cenário já extremamente precário que se vive no domínio humanitário na Venezuela. Neste momento, mais que nunca, é necessário ultrapassarem-se as divergências políticas, face aos enormes desafio que enfrentam todos os venezuelanos.

A proposta anunciada pelo Governo americano, de apoiar um governo de transição para a Venezuela, acompanhada do levantamento progressivo das sanções, vai ao encontro da posição desde sempre sustentada pelo Governo português, de  privilegiar uma solução política, inclusiva e pacífica para a situação na Venezuela.

Neste contexto, apelamos a todos os atores políticos venezuelanos para que considerem, com sentido de Estado e responsabilidade, o Plano de Transição Democrática; e apelamos à comunidade internacional para que continue a desenvolver todos os esforços que conduzam a uma solução pacífica.

 

Lisboa, 31 de março de 2020

  • Partilhe