O Governo português condena nos termos mais fortes os atentados que vitimaram pelo menos 160 pessoas na localidade de Solhan e 14 em Tadaryat, no Burquina Faso, ocorridos na noite de 4 a 5 de junho. A grande maioria das vítimas consistiu em civis.

 O Governo português estende os seus mais sentidos pêsames ao Governo e povo do Burquina Faso, em particular às famílias das vítimas. Estes ataques inserem-se num contexto de elevada instabilidade e violência no país e na região do Sahel, cujo impacto sobre a população civil é severo e que deve ser atenuado com a maior urgência.

Portugal reafirma a sua total solidariedade para com o Governo e as forças armadas do Burquina Faso, que diariamente defrontam o flagelo do extremismo, e reitera o seu compromisso com os mecanismos de cooperação internacional empenhados na estabilização do Sahel.

Lisboa, 8 de junho de 2021

  • Partilhe