O Governo português regista com preocupação o atraso na nomeação de um Governo na Guiné Bissau apesar de estarem reunidas todas as condições exigíveis para tal de acordo com o quadro constitucional daquele país. 

Portugal recorda que os resultados das eleições legislativas do passado dia 10 de março e os acordos interpartidários subsequentes permitiram constituir uma maioria parlamentar e, portanto, garantir a viabilização de um Governo. Assim, Portugal encoraja todos os atores políticos a desencadearem e a contribuírem para a formação, sem mais delongas, de um Governo que reflita a escolha do povo guineense. 

Tendo em vista a plena concretização do novo ciclo de esperança que se inaugurou com as eleições do passado mês de março, Portugal apela ainda à marcação urgente das próximas eleições presidenciais na Guiné Bissau a realizar em 2019. 

O Governo português reafirma a sua determinação em continuar a trabalhar de forma construtiva com todas as autoridades guineenses e em estreita articulação com os restantes parceiros da comunidade internacional.

Lisboa, 25 de maio de 2019

  • Partilhe