Já foram traduzidas e enviadas para as escolas as Recomendações para o Ensino e Aprendizagem sobre o Holocausto, um manual de elevado valor pedagógico e didático, que poderá ser utilizado por professores e educadores no ensino do tema do Holocausto. Este documento constitui-se como um instrumento prático, que fornece indicações históricas e de cidadania, bem como um recurso de grande qualidade para uso em sala de aula e em outros contextos educativos e formativos, contribuindo para a criação de ambientes de aprendizagem estimulantes.

A Direção-Geral da Educação assumiu o compromisso de traduzir para português esta edição, na sequência da participação de Portugal, desde dezembro de 2019, como membro pleno na IHRA – International Holocaust Remembrance Alliance, um fórum que dinamiza a cooperação internacional para conservar a memória dos factos, combater o antissemitismo, prevenir a intolerância para com o Outro e evitar novos genocídios. Esta participação proporcionou uma oportunidade de conhecimento e desenvolvimento para os docentes portugueses na preservação da Memória e do Ensino do Holocausto.

Este recurso contribui ainda para a consecução dos objetivos do Projeto Nunca Esquecer, no qual a Educação se assume como um importante eixo de intervenção, designadamente “fomentar a memória do Holocausto, promover a prevenção e o combate a todas as formas de discriminação, antissemitismo, xenofobia, racismo, homofobia e outras de desrespeito pela dignidade humana e divulgar a importância das organizações internacionais no quadro do direito internacional público e da convivência pacífica no seio da comunidade internacional” (RCM n.º 51/2020, de 25 de junho).

Tendo em conta o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, o currículo português integra estas problemáticas nas Aprendizagens Essenciais da disciplina de História, no 9.º ano, História B, no 11.º ano, e História A, no 12.º ano, bem como na nova disciplina de oferta de escola do 12.º ano, História, Culturas e Democracia. Em Cidadania e Desenvolvimento é igualmente abordada esta temática no domínio dos Direitos Humanos, de acordo com a Estratégia Nacional da Educação para a Cidadania, e a necessidade de promover o respeito pelo Outro numa sociedade que se quer inclusiva, promotora da igualdade, da democracia e da justiça social.

A publicação está disponível no site da IHRA onde poderá ser feito o download, sendo também possível aceder aí a trechos do “Resumo Executivo” e do “Porquê”, “O quê” e “O como”. As Recomendações são um recurso de qualidade, passível de utilização para diferentes públicos.

Lisboa, 09 de janeiro de 2021

  • Partilhe