O Ministério dos Negócios Estrangeiros e a Associação Portuguesa de Agências de Viagens e Turismo (APAVT) celebraram, a 6 de novembro, um protocolo de cooperação, tendo em vista o reforço da disponibilização de informação a cidadãos portugueses que se desloquem em viagem ao estrangeiro.

O acordo foi assinado entre o Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro e o presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira.

SECP protocolo MNE APAVT

Pretende-se obter uma maior divulgação junto dos clientes das agências de viagens portuguesas, tanto da aplicação “Registo Viajante”, como dos Conselhos aos Viajantes, que são regularmente atualizados no Portal das Comunidades, por parte da Direção-Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Portuguesas (DGACCP).

O acordo visa, também, operacionalizar e aprofundar a troca de informação entre a DGACCP e a APAVT, tendo em vista a comunicação com os turistas portugueses, em caso de situações de emergência.

“Considerando as alterações estruturais que se têm vindo a realizar nas condições de mobilidade internacional dos portugueses, o acordo agora firmado irá garantir um apoio e uma proteção consulares ainda mais eficazes por parte do Gabinete de Emergência Consular, em articulação com a rede consular e diplomática portuguesa”, referiu José Luís Carneiro.

SECP protocolo APAVT MNE

O presidente do organismo representativo das agências de viagens referiu que “Num mundo cada vez mais imprevisível, quer por questões políticas e sociais, quer por ocorrência de condições naturais extremas, segurança e confiança são hoje palavras-chave indissociáveis das agências de viagens. Nesse sentido, nada mais natural para a APAVT, do que associar-se à Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, para aumentar a qualidade da informação e a capacidade de resposta, sempre visando a segurança dos Portugueses e dos nossos clientes”.

Também o Diretor-Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Portuguesas, Júlio Vilela, usou da palavra, referindo as mudanças que se têm operado no sentido da crescente mobilidade internacional dos cidadãos portugueses, o que vem colocar novos desafios aos serviços responsáveis pela proteção e pela emergência consular, tanto centralmente, como junto dos postos consulares.

De referir que, em 2017, o Gabinete de Emergência Consular recebeu 9900 mensagens de correio eletrónico e telefonemas de cidadãos portugueses; tendo acompanhado 72 ocorrências extraordinárias de diversa ordem (atentados, acidentes, catástrofes naturais). A aplicação Registo Viajante foi descarregada por 26 mil utilizadores.

P1060759