Os três países que vão assumir as presidências do Conselho da União Europeia entre julho de 2020 e dezembro de 2021 - Alemanha, Portugal e Eslovénia -, tiveram no dia 9 de junho os seus governantes dos negócios estrangeiros e da cooperação reunidos em videoconferência para conjugar as respetivas ações no quadro do relacionamento entre a União Europeia (UE) e África.

A Secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, Teresa Ribeiro, e os seus homólogos alemão, Martin Jager, e esloveno, Tone Kajzer, estão de acordo que África será um ponto central da política externa europeia, nos respetivos semestres de Presidência, embora se parta de "perspetivas diferentes e abordagens distintas", disse Teresa Ribeiro.

A Secretária de Estado destacou a relevância que África ocupa, neste momento crítico, de crise sanitária global, em que o espírito de cooperação e de colaboração se torna ainda mais essencial, e destacou o profundo conhecimento que Portugal tem do continente africano para procurar pontos de aprofundamento das relações entre a UE e os países africanos.​

O trio debateu ainda a questão do desenvolvimento sustentável, da economia verde e da sustentabilidade também considerados "elementos essenciais para a estratégia de colaboração com África”, acrescentou Teresa Ribeiro, salientando ainda a aposta no emprego, em particular junto das populações jovens africanas.

Tema central das presidências de Alemanha, Portugal e Eslovénia, será também a nova arquitetura financeira para o desenvolvimento, onde o Banco Europeu de Investimento (BEI) tem um papel essencial.

SENEC reuniao Alemanha Eslovenia

  • Partilhe