Decorreu hoje, 28 de dezembro, no Palácio das Necessidades, em Lisboa, a apresentação das linhas gerais do Relatório da Emigração, relativo ao ano de 2016, elaborado pelo Observatório da Emigração. Na sessão estiveram presentes o Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, o Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, e o professor Rui Pena Pires, Coordenador Científico do Observatório da Emigração.

Durante a sua intervenção, apoiada nos dados do mais recente Relatório da Emigração, o Ministro dos Negócios Estrangeiros disse que é importante, para conhecer a realidade e poder intervir, ter acesso à informação tratada sobre os 15 milhões de portugueses e lusodescendentes no mundo.

relatórioemigracao2016

“É muito importante nós termos acesso a fontes de informação tecnicamente tratadas e um trabalho de constante atualização das fontes, das séries estatísticas, porque só assim podemos conhecer a realidade em que intervimos”. “Só conseguimos agir sobre a realidade, conhecendo a realidade e, no caso da emigração, é preciso conhecê-la tendo presentes as várias fontes que podemos utilizar”, declarou Augusto Santos Silva.

“Estes números não são contraditórios entre si, quando nós dizemos, para simplificar, que somos 15 milhões de portugueses hoje no mundo. Estamos a falar a verdade, estamos a contar os portugueses que residem em Portugal, os naturais de Portugal que vivem no estrangeiro e os nacionais portugueses no estrangeiro, mesmo que não tenham nascido em Portugal”, explicou o Ministro.

Entre outros dados, o relatório indica 100 mil portugueses emigraram em 2016, menos 10 mil que no ano anterior. Confirma-se assim a tendência para a redução da emigração nos anos pós-troika.

Consulte o relatório:

647704 pdf 48Relatório da Emigração 2016 

Com Lusa