Os Ministros dos Negócios Estrangeiros da República Portuguesa, Augusto Santos Silva, e da República da Moldova, Tudor Ulianovschi, decidiram assinalar o vigésimo quinto aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas entre os dois países,  a ser completado no dia 10 de fevereiro de 2018, através da redação de uma Mensagem conjunta que se leva ao conhecimento público:

“Mensagem dos Ministros dos Negócios Estrangeiros da República Portuguesa e da República da Moldova

Cumpre-se hoje, dia 10 de fevereiro de 2018, o vigésimo quinto aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas entre a República Portuguesa e a República da Moldova. Ao longo deste quarto de século, o relacionamento entre os nossos dois países tem –se desenvolvido e aprofundado, ancorado nos laços de amizade que unem as nossas duas sociedades. É com mútuo agrado que assinalamos a bem-sucedida integração da importante comunidade moldova em Portugal, cujo contributo para a aproximação entre os dois povos assume a maior importância.

A efeméride que hoje se comemora representa não só um momento de celebração, mas também ocasião oportuna para manifestar o empenhamento mútuo em alargar e aprofundar a agenda bilateral, nos domínios político, económico e cultural, em benefício dos nossos povos e da prosperidade de ambos os países.

A cooperação e a amizade entre Portugal e a Moldova não se resumem ao plano estritamente bilateral. Estendem-se, igualmente, ao nível das Organizações Internacionais, numa benéfica cooperação, à qual se pretende dar continuidade, em particular no âmbito da União Europeia, mas, igualmente, das Nações Unidas e de outros fora multilaterais. No quadro da União Europeia, Portugal tem apoiado e encorajado a prossecução do programa de reformas em curso na Moldova. De salientar que a República da Moldova foi o primeiro país da Parceria Oriental a beneficiar de um regime de isenção de vistos para a União Europeia, o que constitui um desenvolvimento importante no sentido da aproximação do país às instituições europeias.”

Lisboa, 10 de fevereiro de 2018