No dia 14 de novembro, foi constituída a “Rede de Cooperação das Escolas Médicas de Língua Portuguesa”, em cerimónia realizada na Aula Magna da Faculdade Médica da Universidade de Lisboa, com a presença da Secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Teresa Ribeiro.

“É uma iniciativa que contribui decisivamente para a intensificação da ligação entre a Comunidade Académica de Países de Língua Oficial Portuguesa e para a partilha em rede do Ensino e da Pesquisa em Saúde, numa área tão decisiva como é a da Medicina”, afirmou Teresa Ribeiro. E acrescentou: “A Rede de Escolas Médicas de Língua Portuguesa vai permitir reforçar competências internas de cada país, mediante troca de experiências, de saberes, de estudos, criando, do mesmo passo, oportunidades de afirmação à escala regional e global para todos os envolvidos”.

Rede de Cooperação das Escolas Médicas de Língua Portuguesa

A Secretária de Estado destacou a língua portuguesa como forte impulsionador desta Rede de Escolas Médicas, já que “uma Língua Comum, a Língua portuguesa, e  afinidades históricas e culturais muito particulares  criam oportunidades de partilha de saberes e de experiências que a todos enriquece”.

“Esta Rede de Escolas Médicas de Língua Portuguesa vem mostrar que uma língua comum é geradora de condições únicas de cooperação, envolvendo diferentes Países que, sem prejuízo das suas caraterísticas próprias, facilmente encontram caminho para delinear soluções de que todos beneficiam”, concluiu.

Rede de Cooperação das Escolas Médicas de Língua Portuguesa SENEC

Faculdades de Medicina fundadoras:

Angola: Faculdade de Medicina da Universidade Agostinho Neto; Brasil: Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Rio Grande do Sul, Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia; Macau: Faculdade de Medicina da Universidade de Macau de Ciência e Tecnologia; Moçambique: Faculdade de Medicina da Universidade Eduardo Mondlane; Portugal: Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.

  • Partilhe