O Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, destacou, a 17 de agosto, em Murça, a importância das alterações às leis eleitorais recentemente aprovadas pela Assembleia da República e que vêm proporcionar uma oportunidade de valorização da cidadania dos portugueses no estrangeiro.

“Quando falamos do recenseamento automático dos portugueses no estrangeiro, da possibilidade de eleição de cidadãos duplos nacionais, das alterações ao voto por mobilidade e até da gratuitidade do voto postal, estamos perante uma opção política que podem transformar decisivamente o modo como os portugueses no estrangeiro participam na vida cívica e política do nosso país, proporcionando o fortalecimento da nossa diáspora com o Estado e com a sociedade portuguesas”, observou o governante, que falava nas cerimónias de comemoração do Dia do Emigrante, em Murça.

Organizada pelo município, a cerimónia teve como um dos pontos altos a homenagem a vários cidadãos emigrantes naturais do concelho de Murça. E contou ainda com contou com a presença dos deputados à Assembleia da República eleitos pelos círculos da emigração, Carlos Gonçalves e Paulo Pisco. E de vários representantes das comunidades portuguesas como o jornalista Carlos Pereira, a autarca lusodescendente Nathalie de Oliveira, a presidente do Conselho Regional Europa do Conselho das Comunidades Portuguesas, Luísa Semedo e do ex-presidente da Confederação da Comunidade Portuguesa do Luxemburgo, José António Coimbra de Matos.  

39388130 2090089031245491 1577404160536477696 o

O reencontro do país com as comunidades portuguesas está a operar-se, também, por via do reforço do investimento em Portugal. Essa tendência é visível nos sinais recolhidos pelo Gabinete de Apoio ao Investidor da Diáspora (GAID), que acompanha, continuamente, intenções de investimento em Portugal provenientes da diáspora e que organiza, anualmente, encontros de investidores das comunidades no nosso país.

José Luís Carneiro referenciou, igualmente, a importância do alargamento da rede de Gabinetes de Apoio ao Emigrante, que cada vez mais manifestam a preocupação de associar, à sua atividade, a dimensão de ligação ao GAID, de modo a poderem acolher no seu seio mais intenções de investimento da diáspora.

A palavra final do discurso proferido por José Luís Carneiro ficou reservada a políticas ativas de apoio ao regresso de cidadãos emigrantes que o Governo tem implementado, desde logo o envolvimento no projeto “Regresso de uma Geração Preparada”, lançado pela Fundação AEP, mas também o reforço de informação sobre vagas nas Universidades destinadas a cidadãos estrangeiros. Nos próximos meses deverá, ainda, ser lançada uma iniciativa de informação pública sobre oportunidades de emprego em Portugal, dirigida aos cidadãos residentes no estrangeiro.

39300651 2090092357911825 2212954054991020032 o