Uma operação de apoio humanitário, organizada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros em articulação com a União Europeia, vai estabelecer uma ponte aérea entre Portugal e São Tomé e Príncipe, na próxima sexta-feira, dia 15, para fazer chegar àquele país de língua oficial portuguesa cerca de 20 toneladas de material médico-hospitalar e uma equipa de profissionais especializada em situações de crise e em doenças respiratórias, para apoiar no combate ao COVID-19.

Esta intervenção vai assegurar o transporte de um laboratório da OMS- Organização Mundial de Saúde, de forma a dotar São Tomé e Príncipe dos meios que permitirão realizar localmente testes de deteção do vírus responsável pela atual pandemia.

Os equipamentos a fornecer a São Tomé e Príncipe incluem material de proteção individual, nomeadamente máscaras, luvas, óculos, viseiras, mangas, sapatos e fatos, bem como medicamentos, gel, álcool e todo o material necessário para colheita e análise dos testes ao COVID-19.

Seguirá também uma equipa portuguesa do INEM-Instituto Nacional de Emergência Médica, composta por uma médica intensivista, dois enfermeiros e um especialista em logística.

Portugal é o segundo Estado-membro da União Europeia a montar uma operação deste tipo, no quadro do mecanismo EU Humanitarian Air Bridge recentemente criado pela União Europeia para responder a situações de emergência humanitária.

O apoio de Portugal a São Tomé e Príncipe visa contribuir para a redução da situação de vulnerabilidade em que o país se encontra, em resultado da atual crise pandémica, reforçando a sua capacidade de resposta aos impactos do vírus COVID-19. 

  • Partilhe