O poema “Verdes são os campos”, de Luís Vaz de Camões, foi declamado por jovens brasileiros, a 2 de dezembro, na cidade Pelotas, numa cerimónia onde se assinalou a colocação de um busto daquele grande poeta português no Largo de Portugal.

O momento inseriu-se numa deslocação do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas ao estado brasileiro do Rio Grande do Sul, tendo em vista participar no 30º Encontro das Comunidades Portuguesas e Luso-Descendentes do Cone Sul. Esta iniciativa juntou, em Pelotas, mais de duas centenas de lusodescendentes de vários pontos do Rio Grande do Sul e do Uruguai.

1

“Assistimos hoje a um ato da maior importância, porque ao colocar o busto de Luís de Camões neste espaço, a Prefeitura de Pelotas está a associar a cultura portuguesa à esfera armilar que já existia nesta praça. Estamos, desde modo, a valorizar a cultura e o conhecimento como luz que orientou os portugueses durante os descobrimentos e nos séculos que se seguiram. Estamos, igualmente, a honrar valores de Portugal como a compreensão, a capacidade de dialogar com os outros povos, a justiça social e a autonomia dos cidadãos, que todos os dias são interpretados por homens e mulheres concretos, como são os portugueses no Mundo, de quem Portugal muito se orgulha. Esses são alguns dos valores que estão dentro da língua de Camões”, declarou o Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro.

O Embaixador de Portugal no Brasil, Jorge Cabral, também marcou presença no evento e evocou Luís Vaz de Camões. “Este momento de comunhão de valores é a demonstração de que tal como Camões afirmou, os velhos do Restelo não tinham razão. Com sonho, ambição e vontade podemos honrar a herança histórica e cultural de Portugal, neste caso com o país irmão que é o Brasil”, observou.

A Prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas referiu que a cidade pelotense, é um dos berços da herança cultural portuguesa no estado do Rio Grande do Sul, a par com a cidade de Rio Grande. “Em Pelotas sentimo-nos portugueses. Identificamo-nos com essa herança cultural que está presente nos cidadãos lusodescendentes, mas em todos os pelotenses de forma geral. Temos um património em comum que é visível em muitos pequenos detalhes do dia a dia e que tem o seu expoente máximo na língua que nos une”, referiu a autarca, que anunciou para 2019 a requalificação urbanística do Largo de Portugal.

2REFORÇO DA COOPERAÇÃO COM MUNICÍPIOS

A cooperação entre Portugal e a cidade de Pelotas virá também através do protocolo formalizado, na mesma data, entre o Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) e a prefeitura. Um acordo similar foi rubricado a 30 de novembro, com a prefeitura de Porto Alegre (capital do Estado do Rio Grande do Sul), também no contexto da visita de José Luís Carneiro. Totalizam-se assim 10 protocolos de cooperação assinados entre o MNE e municípios estrangeiros desde 2016.

“A assinatura destes protocolos começou a ser preparada em dezembro de 2017, quando visitei as comunidades portuguesas de Porto Alegre e de Pelotas pela primeira vez. O grande objetivo é fazer com que as comunidades portuguesas se abram mais às sociedades onde estão inseridas e que tenham um diálogo mais aprofundado com as autoridades locais, sentindo-se incentivadas a utilizar os equipamentos públicos com maior regularidade e a participar na vida pública local”, explicou José Luís Carneiro.

Este diálogo institucional já teve resultados práticos: em Porto Alegre o Vice-Consulado de Portugal e a Prefeitura colaboraram na realização da “Semana de Portugal” que contou com a realização de uma exposição sobre Almada Negreiros, mostras de curtas-metragens e a exibição de cinema contemporâneo português, num programa complementado com atuações musicais. Outra inovação foi a organização do I Encontro de Empresários Portugueses e Luso-Brasileiros, evento preparado pelo Vice-Consulado em articulação com a Câmara de Comércio Portugal-Brasil do Rio Grande do Sul e que atraiu cerca de uma centena e meia de participantes e contou com o envolvimento da AICEP - São Paulo.

3

ENCONTRO DO CONE SUL VALORIZOU HERANÇA CULTURAL PORTUGUESA

Organizado pelo Centro Português 1º de Dezembro, de Pelotas, o 30º Encontro do Cone Sul foi marcado pelo espírito da confraternização e da fruição da herança cultural portuguesa. A jornada iniciou-se a 1 de dezembro com o seminário “Valorização do Património Material e Imaterial das Comunidades Portuguesas”. Nesse momento foram apresentadas comunicações sobre as marcas arquitetónicas portuguesas nas cidades do Rio Grande e de Pelotas, sobre a fundação da cidade de San Carlos (Uruguai) por parte de açorianos ou, ainda, sobre a evangelização católica no Rio Grande do Sul por parte dos portugueses. Foram ainda apresentados vários livros. Seguiram-se “oficinas” práticas de gastronomia e de artesanato. A noite foi reservada para apresentações de folclore e danças portuguesas, mas também dos países de acolhimento.

4

Realizou-se, também, a homenagem póstuma a um dos fundadores dos encontros do Cone Sul, Francisco Augusto João, e ao programa de rádio “Páginas de Portugal”, que se realiza ininterruptamente ao longo de 80 anos numa emissora local da cidade de Pelotas.

O presidente do Centro Português 1º de Dezembro, Newton Lopes e o coordenador do encontro do Cone Sul, Francisco Leal Serra, congratularam-se pelo modo como o evento se desenvolveu. E assinalaram a importância da participação dos diferentes grupos, bem como a comparência das autoridades portuguesas e luso-brasileiras que participaram na iniciativa, entre elas o Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, o Embaixador de Portugal no Brasil, os deputados à Assembleia da República de Portugal, José Cesário e Carlos Páscoa, a Vice-Cônsul de Portugal no Rio Grande do Sul, Adriana Ribeiro, a prefeita e o vice-prefeito de Pelotas, Paula Mascarenhas e Idemar Barz e os deputados estaduais Luís Henrique Viana e Eduardo Lara. Estiveram presentes, ainda, os Conselheiros das Comunidades Portuguesas Flávio Martins (presidente), António David (Rio Grande do Sul) e Augusto Guerra (Uruguai).

5

CIDADÃOS PORTUGUESES CONDECORADOS

A deslocação proporcionou, ainda, a José Luís Carneiro a oportunidade de participar na cerimónia de entrega de insígnias da Ordem de Mérito aos cidadãos portugueses Ricardo Coelho e Irene Zenhas. Advogado residente no Rio de Janeiro, Ricardo Coelho colaborou graciosamente na criação dos estatutos da Associação Luís de Camões. Este novo organismo de promoção da herança cultural portuguesa une três entidades centenárias fundadas por portugueses no Rio de Janeiro – o Real Gabinete de Leitura, o Liceu Literário Português e a Sociedade Portuguesa D. Pedro V. Na associação Luís de Camões tem também assento o Estado Português, através do Instituto Camões. O acordo visa salvaguardar o património cultural de origem portuguesa e potenciar a sua atividade.

A distinção a Irene Zenhas ocorreu em Porto Alegre e visou homenagear a ação desta cidadã, nascida em Aveiro, que em 1978 fundou a “Casa de Santa Rita de Cássia”, entidade sem fins lucrativos que presta apoio social a cerca de quarenta cidadãos com lesões cerebrais permanentes.